terça-feira, 17 de julho de 2012

VÍDEO-HAICAIS

ENQUANTO UMA ARARA NÃO VOLTA


SEXTA VIAGEM

Ante a inquietude da gata Gigi na vidraça da porta, olhei em direção ao chuchuzal. Uma ave estava ali sentada em silêncio. Era uma das minhas araras que havia retornado sorrateiramente sem nenhum burburinho.
- Quê bela surpresa! O que houve? Cadê seu companheiro? Perguntei apreensiva..
- Não houve nada. Só estou descansando enquanto aprecio estas folhagens verdes. Já vi que muita coisa mudou por aqui. Ela disse.
- É verdade. Quando vocês partiram esta planta era tão pequenina....mas agora me diz.  Por que voltou sozinha?
- Fique calma que respondo as suas perguntas uma de cada vez. O meu companheiro está muito bem. Pousamos em várias cidades do Sul e encontramos com muitos poetas . Enfrentamos muitas chuvas, enchentes e agora está fazendo muito frio por lá. Então decidimos interromper a viagem e retornar.
- Retornar? Depois de tanto tempo sem trazer nada do que pedi?
- Sim. Dissemos a todos os poetas que voltaremos quando o tempo melhorar.
- Ainda bem. Eu disse.
- Quando sobrevoávamos bem próximo daqui, avistamos um condomínio e entre várias casas uma nos chamou a atenção, sobremaneira.  Descemos e  ficamos sentados no muro observando. Tudo alí pairava certa paz e magnetismo que não sei explicar. Alguns minutos depois apareceu uma moça que nos acolheu com muita simpatia. Ela nos convidou a entrar e ficamos encantados com seu lindo trabalho.
- Trabalho. Quê trabalho ? Uma crônica? Um poema? Uma canção? Um haicai? Um artesanato? Um filme?   Retruquei.
- Não quero dizer , mesmo porque ela é muito eclética também e você é um poço de impaciência. Mas agora nós temos nome sabia? Ela nos batizou de " Lu" e "Dé".
- Lu e Dé... Huun...ela tem muito bom gosto. Depois tenho que agradecer pela criativa escolha. Eu disse.
- Mas fique tranquila. O Dé  ficou hospedado lá  a pedido dessa linda anfitriã e em breve voltará com uma das maravilhas que ela faz.


     video


Bom início de semana!!

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Haikais

O QUE É UM HAICAI ?  RUBEM ALVES EXPLICA



HAICAIS

Séculos antes da invenção das máquinas fotográficas, os japoneses já eram mestres na arte de fotografar. Fotografavam sem máquinas. Para isso usavam palavras. Suas maravilhosas miniaturas fotográficas feitas com palavras tem o nome de haicais. Quem lê um haicai vê. São tão pequenos - mas pesam tanto!. Leminski, valendo-se de uma sugestão de Jorge Luis Borges, descreve um haicai como um objeto poético mínimo de peso intolerável. Não tente entender. Você entende um por do sol? Um pássaro em voo? Um sorriso da pessoa amada? Não são para ser entendidos. São para ser vistos. O prazer do que se vê está no ato de ver e não no ato de pensar sobre o visto. Os pensamentos prejudicam a visão. Não foi à toa que Alberto Caieiro afirmou que "pensar é estar doente dos olhos". Quem lê um haicai fica curado dos olhos por nos obrigarem a não pensar. Veja esse haicai: " Na velha casa que abandonei as cerejeiras florescem". Acabou. É só isso. Agora, sem ser levado pelo desejo de compreender, entregue-se à visão. Veja a casa velha. A casa que abandonei. Passei por ela. Triste solidão. Os muros estão caídos. O jardim de outrora se transformou num matagal. As paredes estão descascadas. Mas, a despeito desse abandono, as cerejeiras florescem... As cerejeiras são fiéis. Pode-se confiar nelas. Às vezes brinco de fazer haicais, embora não obedeça à técnica. Aqui está um, inspirado pelas cerejeiras. Era o tempo quando se tinha medo de andar pelas ruas de Campinas. A morte estava à espreita nas esquinas. Aí eu vi um ipê florido e o haicai saiu : "Na cidade amedrontada os ipês-amarelos florescem".Os ipês amarelos estão floridos de novo. Voltam sempre, no mesmo tempo, na ordem certa. Em julho florescem os ipês-rosas. Em agosto os amarelos. Em setembro os brancos. De todos, os mais desavergonhados são os ipês-amarelos. Minivulcões em erupções de alegria. É bom ver sua copa amarela, sem uma única folha, contra o céu azul. Alguns deles fui eu que plantei. Mas são poucos os que se assombram e param para vê-los. Acho um ipê amarelo florido um milagre maior que um cego ver ou um paralítico andar.
EXTRAÍDO DO LIVRO "OSTRA FELIZ NÃO FAZ PÉROLA" DE RUBEM ALVES.

 Haicais de Elisa Campos




FLOREIA OUTRA VEZ
NA CALÇADA DE TODOS
O IPÊ-AMARELO



 POUCO A POUCO
O IPÊ BORDA NO CHÃO
UM TAPETE ROSA


PAUSA NO TRÂNSITO
O MEU OLHAR MUDA DE COR

IPÊ-BRANCO EM FLOR

E Rubem Alves tem razão. Inobstante as mazelas que vemos, o descuido e abandono de muitos lugares das cidades, ainda podemos encantarmos com a natureza. A partir desta estação  ipês-amarelos, rosas e brancas se anunciarão. Além destes surgirão flores de cerejeiras,  Sibipirunas, Jacarandás-mimosos, Suinãs, etc. Muitos nem notarão a explosão dessas flores por conta da correria e vida agitada desta metrópole.


 ENCANTO FUGAZ
RÓSEAS PÉROLAS AO VENTO
FLORES DE CEREJEIRAS

Uma das árvores mais comuns que podemos ver nesta cidade são as "patas-de-vacas" que já estão começando a florescer. São árvores nativas da Mata Atlântica.


FARFALHOS AO VENTO
PATA-DE-VACA FLORIDA
PÉTALAS CAINDO

"Suinãs", umas das minhas flores preferidas enfeitam ruas e casas da cidade. As folhas já estão caindo para dar lugar as rubras flores. Achei que fossem originárias do Japão, pois me lembram espadas de haraquiri. Mas, é brasileiríssima. Uma espécie nativa das encostas da mata atlântica. Ajuda na recuperação de matas ciliares e ecossistemas em degradação.


É JULHO AINDA
NEM ESPERA A PRIMAVERA
SUINÃ FLORIDA


Três pés de "Ficus" da minha rua foram podadas para não atrapalhar a rede elétrica. Nos ocos que ficaram no lugar dos galhos decepados surgiram muitas samambaias. Quem teria plantado? Certamente que foram os pássaros. É a natureza sábia sempre no seu papel, polinizando, brotando, refazendo, recriando, recolorindo a vida.


NO OCO DO TRONCO
ME RENDO ÁS VERDES FOLHAS
SAMAMBAIA BROTANDO

"Poinsétias" são flores lindas e esta (planta de inverno) é a época propícia para a sua florada natural. Consideradas flores de Natal (quando é verão no Brasil) são cultivadas em estufas simulando noites mais longas para que se desenvolvam.


É FLOR DE NATAL
MAS JÁ ECLODIU EM CHAMAS
AQUECENDO O DIA


"TOCANDO EM FRENTE"
DE RENATO TEIXEIRA E ALMIR SATER



UMA LINDA SEMANA PARA TODOS.